quinta-feira, 27 de agosto de 2009

A vida dá tantas voltas....

Olá meus amores,

cá estamos hoje, em preparação para a sopinha, a frutinha e a caminhada, hoje até casa da minha amiga Sara, que está prometida á bastante tempo....falho eu porque não tenho tempo, porque a secção financeira de uma empresa dá muito trabalho e ela falha porque lhe dá muito trabalho o departamente de RH dessa mesma empresa LOL.
Somos colegas e amigas sim, e damo-nos bastante bem, é uma risota pegada, é confidências, é trabalho,é parceria, enfim de tudo um pouco, o normal de uma amizade natural, fácil e saudável.

Vou ser sincera, sou bastante simpática para todos ( com excepção dos dias em que acordo mal disposta ou então logo de manhã ), mas amigos, neste caso, a nível profissional, tenho duas, a Sara e a Sandra ( essa é a mana mais nova que eu tenho, uma amiga muito especial e minha adjunta ehehe ).


Mas o que me trouxe aqui hoje foi a visita que recebi à poucos minutos atrás.

Bateram à porta, era um rapaz de muletas, a pedir...muito educado, e respondi a verdade, que de facto não tinha ( ando sempre com os meus cartões atrás, nunca tenho dinheiro ) e fechei a porta, dizendo-lhe para ele voltar noutro dia.

O meu B., que quase sempre tem moedas ( fumador ), foi à porta para lhe dar os euros que tinha no bolso.....( somos mesmo soulmates! )....

Sabemos perfeitamente para o que era o dinheiro.

A droga, passou por mim e pela minha Vida, bastante perto, tive um sobrinho que faleceu à relativamente pouco tempo ...único filho da minha irmã, criado connosco, meu irmão praticamente.

Estas coisas tocam-me tão profundamente....fico a pensar, quero ajudar...será que tem alguém para lhe dar uma refeição quentinha??Será que alguém passa a mão na sua face e lhe dá carinho???

O meu sobrinho teve a sorte de ter tudo isso e muito mais.

Nem a propósito, á uns dias atrás, falava entre amigos de uma paixoneta que tive em miúda.

Talvez por ser o primeiro, eu nunca me tivesse esquecido até do nome dele.

Estaria talvez no 5o Ano, num colégio que até ali seria só de meninas, mas que esse ano abriu portas aos tão esperados rapazes LOL.

O nome dele era Stephen e vivia com a mãe.

Interrompe-me uma amiga, que me pergunta se ele não morava em determinado sítio, e tudo batia certo.

Contou-me que o Stephen era um dos câmeras do Herman, e muitos outros V.I.P's e que entrou num Mundo, perigoso, que não era o dele e que nunca mais saiu.
Hoje anda de muletas, como este rapaz, é toxicodependente, evita as pessoas que outrora o conheceram....

Abri a porta e pensei que hoje poderia dizer: "Olá Stephen, lembras-te de mim?"
Mas não, o olhar era triste, como o do Stephen deve ser, mas a côr daquele olhar, jamais esqueceria....era um olhar verde água, que se perdeu em mares perigosos, a Vida realmente dá tantas voltas, que me deixa zonza.


Beijos com uma lágrima, por todos os que sofrem desta Puta desta doença, que me roubou o meu sobrinho querido, o meu colega e amigo, a minha primeira paixoneta e todos aqueles que não foram suficiente fortes para lutar contra....o quase impossível!

E ninguém está livre.....

5 comentários:

Kilos de mim disse...

Eu tive em casa durante 7 anos um toxicodependente, o meu irmão. Como deves imaginar assisti ao pior, à decabdencia, às mentiras, ao desespero da minha mãe, a um rol de situações que quem não passa por elas não imagina. E hoje com muito orgulho posso dizer que há 11 anos que está liberto de drogas.
Qualquer um pode cair em tentação, mas é preciso muita coragem e ter-se muita força para se libertar :)

beijinhoss

O meu estranho planeta... disse...

Como te entendo... Também vivi de perto com isto, tinha eu 12 anos quando a minha madrinha de 23 morreu... É duro, sem dúvida.

Beijinhos grandes

Buxi disse...

lamento o que aconteceu ao teu sobrinho :( . Mas tens bom coração, q e uma coisa boa :)
bjkas!

Estrelinha disse...

Olá,
O teu post tocou-me. De facto ningém está livre. A maldita chega ao rico, ao pobre, ao bom e ao mau.
Não imagino pelo que passaste com o teu sobrinho...
É triste, muito triste ver alguém ir-se degradando assim.
Um bjo

luxas disse...

Tens toda a razão infelizmente ninguem esta livre. É muito duro para quem vive de perto com esta situação, e pior ainda é não conseguir fazer nada pra os livrar do vicios. Quando eles não têm vontade tudo se torna mais dificil.

Lamento a tua perda

Beijos